Jogamos o Demo do Holy Avenger!

20160904_170718

Em 1998, quando o rolar dados estava na moda e os encontros de RPG eram populares ( bom tempos da Devir e daquela equipe que fazia o EIRPG acontecer todo o ano). Não tínhamos a famosa internet de alta velocidade e comprar revistas especializadas sobre o assunto estava na moda, dentre elas, tivemos uma que mora no coração de toda o repegista até hoje, a famosa Dragão Brasil, com a ideia de ajudar e manter os fãs de RPG e Card Games, informados sobre tudo o que estava acontecendo. Nela surgiu o melhor cenários de campanha de RPG brasileiro, o mundo de tormenta com a saga Holy Avenger, publicados pela a primeira vez nas edições 44, 45 e 46 da revista.

Dragão_Brasil_44Dragão Brasil - 45-CAPA_ResizeDragão Brasil  - 46-CAPA_Resize

18 anos depois, o mundo mudou, os “jovens” cresceram e com isso o publico que antes comprava revistas e passava horas e horas rolando dados no sábado a noite, mudou, mas sempre teremos o mundo de Tormenta em nossos corações. Não apenas nós, mas parece que um estúdio de game developer brasileiro chamado Messier, com adoração a deusa Valkaria ( deusa da ambição no mundo de Tormenta) e com a ajuda de Lena ( deusa da vida no mundo de Tormenta). Está trazendo a vida a esse mundo, e tivemos ótimos resultados até agora.

20160903_200202

Ok, mas a pergunta que todos fazem, “é um jogo de RPG?”

Não, não é um jogo de RPG, e sim um game estilo hack and slash, lembrando muito o estilo de um Golden Axe ( jogo de fliperama muito popular nos anos 90). Como um pequena amostra do que esta por chegando, a Messier, liberou uma fase demo do game, aonde você anda pela a floresta perto da cidade de Valkaria e sai matando diversos tipo de inimigos podendo jogar com Sandro, Niele, Lisandra e Tork.

20160903_200429 20160903_200433 20160903_200435 20160903_200438

Apesar de alguns personagens terem sofridos mudanças ( a Niele esta bem diferente do que gostaríamos ), os cenários e o estilo de cada um está bem familiar. Os saudosos provavelmente sentiram um pequeno arrepio, ao verem um pouco desse mundo ganhar vida.

20160903_200424

No momento não temos muito o que falar do game, ele está em uma versão alpha, aonde apresenta muito bugs, problemas de animação e uma jogabilidade não tão confortável, mas nada que não posso ser resolvido tecnicamente, o estúdio esta utilizando soluções bem consagrada e seguindo a receita de “jogos do momento”. Com a Unreal Enginer e uma mecânica de jogo bem simples. A ideia é agradar os velhos e construir um jogo que as crianças joguem e se interessem rapidamente, algo que o gênero hack and slash faz muito bem, diferente do RPG.

Nos resta apenas aguardar e esperar o resultado final dessa historia que está sendo contando a 18 anos, vamos todos esperar pelo o final feliz, certo Marcelo Cassaro?

20160903_200018

Bookmark the permalink.