Uma Jornada Memorável pela Exposição “Pegadas do Pequeno Príncipe”

Uma Jornada Memorável pela Exposição “Pegadas do Pequeno Príncipe”

No dia 9 de junho de 2024, eu, minha esposa e uma amiga tivemos a incrível oportunidade de visitar a exposição “Pegadas do Pequeno Príncipe” em São Paulo, localizada no Shopping Vila Olímpia. A experiência foi uma verdadeira imersão no universo mágico de Antoine de Saint-Exupéry, celebrando os 80 anos de seu clássico atemporal, “O Pequeno Príncipe”.

Ao adentrar a exposição, fomos imediatamente transportados para o início do século passado. A reprodução do escritório do autor francês, com seu mobiliário vintage, trilha sonora nostálgica, figurinos, objetos pessoais e rascunhos, nos fez sentir como se estivéssemos caminhando ao lado de Saint-Exupéry em sua jornada literária e pessoal. Esta primeira sala já estabeleceu um tom de introspecção e reverência, preparando-nos para o que viria a seguir.

Os ambientes imersivos e interativos foram os grandes destaques da mostra. Cada sala contava uma parte da história do pequeno aviador e seus encontros em planetas distintos, proporcionando uma experiência sensorial única. Na sala dos asteroides, interagimos com os planetas e seus personagens, simulando o caminho percorrido pelo Pequeno Príncipe até chegar ao deserto. As crianças e os adultos presentes não puderam conter a empolgação ao explorar cada detalhe e interação oferecida pela exposição.

A sala do bosque da raposa foi uma das mais cativantes. Repleta de desenhos do livro que vieram à tona em meio à ambientação mágica, esta sala nos convidou a refletir sobre a amizade e o tempo. As ilustrações detalhadas e a atmosfera encantadora nos fizeram sentir como se estivéssemos caminhando ao lado do Pequeno Príncipe e da raposa, entendendo a profundidade da célebre frase: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

Outro destaque foi a sala da Rosa, um ambiente belíssimo que explorava a relação do autor com suas amantes, sugerindo a inspiração por trás da enigmática Rosa do livro. A sala era uma verdadeira obra de arte, com pétalas flutuantes, iluminação suave e uma atmosfera romântica. A exposição deixava no ar o mistério de quem seria a Rosa, permitindo aos visitantes mergulharem nas nuances da vida amorosa de Saint-Exupéry e refletirem sobre a importância da Rosa na narrativa do Pequeno Príncipe.

Uma das salas que mais nos impactou foi a de projeção em 360°, onde temas importantes do livro, como o cuidado com o planeta, foram trazidos à vida de maneira visualmente estonteante. A combinação de tecnologia e design, cuidadosamente elaborada, nos envolveu completamente, transmitindo as mensagens profundas de Saint-Exupéry de uma forma cativante e inesquecível.

A última sala, conhecida como a sala da cobra e da despedida, foi particularmente emocional. O simbolismo da cobra e o adeus do Pequeno Príncipe deixaram uma marca profunda em todos nós. A exposição conseguiu, de maneira magistral, capturar a essência da história, abordando temas sensíveis como a morte, a amizade e o significado da vida, mantendo, ao mesmo tempo, a leveza característica da obra.

A curadoria da exposição, assinada pela Dra. Mônica Cristina Corrêa, maior especialista no tema no Brasil, foi impecável. Cada detalhe, desde a disposição dos objetos até a narrativa conduzida, refletia a paixão e o conhecimento da curadora sobre “O Pequeno Príncipe” e seu autor. Foi uma verdadeira jornada pelos ensinamentos e pela vida de Saint-Exupéry, enriquecendo nossa compreensão e admiração por sua obra.

Além da experiência sensorial e imersiva, a exposição “Pegadas do Pequeno Príncipe” teve um nobre propósito. Parte da renda arrecadada com os ingressos foi destinada ao Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, o mais reconhecido hospital exclusivamente pediátrico do país. Saber que nossa visita contribuiu para uma causa tão importante fez com que a experiência fosse ainda mais significativa.

Em suma, nossa visita à exposição “Pegadas do Pequeno Príncipe” foi uma jornada inesquecível. Foi uma oportunidade de reviver uma história que transcende gerações, inspirando reflexões profundas sobre a vida, a amizade e o cuidado com o mundo ao nosso redor. Mal podemos esperar para que essa exposição volte para São Paulo ou que novas mostras do mesmo calibre sejam apresentadas. É uma experiência que recomendamos a todos, independente da idade, pois “O Pequeno Príncipe” é, sem dúvida, uma obra que continua a encantar e ensinar a todos que se permitem viajar em suas páginas.

Prepare-se para embarcar nesta jornada encantada e deixe-se envolver pela magia de “O Pequeno Príncipe”.

É e foi mais uma #campusPartyBrasil, essa semana foi tão insana que quase nao tem fotos... mas sempre muito bom as conversas e rever os amigos @campuspartybra #cpbr16 #cbpr #sou Dev #gamers #souGamer #vamosProgramar #sou Nerd #nerds #geek #souGeek

Facebook:RichardBrochini Instagram:RichardBrochini Twitter:tec_rick Linkedin:RichardBrochini