Quando ouvimos falar de Van Gogh, temos dois grandes curiosidades que circulam nas redes sociais sobre ele, o corte da orelha esquerda e o fato dele comer tinta amarela por achar uma cor “alegre”.Fatos apenas jogados e até mesmo usados de forma injusta em alguns contextos, algumas pessoas chegam a comparar o ato de comer tinta amarela, como algo romântico, colocando ele em declarações de amor, sendo que a realidade mostra uma mente criativa com muitos conflitos que ingeria substancias, sendo a que mais gostava era da tinta amarela (por ser uma cor alegre), muitas vezes para se tornar incapaz de fazer algo ou sair da cama em seus dias sombrios. O icônico corte de orelha, interpretado de muitas maneiras, aconteceu após uma briga com um amigo artista dele, no qual ele não se sentia capaz ou criativo, nesse surto ele corta sua orelha e dá para uma mulher em um bordel, a explicação que tenho mais apresso é que foi uma forma dele, “tirar” aquele pensamento ruim que estava lhe fazendo mal e dar para alguém, no caso uma estranha em um bordel, lugar onde ele esperava conseguir algum consolo e alivio.

Sendo esse fatos marcantes, é muito injusto eles serem a coisa mais popular sobre ele, afinal Van Gogh contribui muito mais para o mundo dar arte, seja quebrando regras ou se entregando para arte de uma forma que poucos artistas o fazem. Para os mais estudiosos, existem muito livros e artigos sobre ele, para os mais visuais e que gostam de um impacto, temos a exp Beyond Van Gogh,(“Além de Van Gogh”, em português), uma oportunidade incrível de ver as obras dele de um jeito nunca visto antes.

A exposição tem quatro salas, sendo duas focadas em girassóis, uma das maiores marcas do artista, uma focada na historia e relação que ele tinha com seu irmão Theo, mostrada através das cartas trocadas entre eles e fatos marcantes descritos em murais e a ultima, aonde o grande show acontece, onde todas as obras são mostradas de forma imersiva.

Para os fã de redes sociais todos o espaço rende fotos lindas, tudo muito bem trabalhado e montando, infelizmente dependendo do dia, você pode sentir muita dificuldade de tirar fotos, por que muitas pessoas se perdem entre painéis e corredores, não respeitando muito quem quer uma boa foto, mas nada que seja um problema para uma pessoa paciente.

A ultima sala, a maior dica é, não tenham vergonha de sentar no chão e sentir o show, as obras e o show de luzes são fantásticos, não tenha pressa, escute a musica e veja tudo com muita calma e quantas vezes quiser, a apresentação inteira dura algo em torno de uma hora e vinte, mas algumas cenas vale a pena sentar e assistir de novo, elas são incríveis… senti falta da obra O Grito, uma das minhas favoritas, mas obras como A Noite Estrelada e todos os sete quadros dos famosos girassóis estão lá, todos projetados e efeitos de transições e sequencias de brilhar os olhos.

A exposição Beyond Van Gogh, estará disponível até o mês de junho em São Paulo e pode ser visitada no Shopping Morumbi, para mais informações acesse o site https://www.livepass.com.br/beyond-van-gogh