Depois de quase 2 anos sem CPBR (Campus Party Brasil) e qualquer outro evento, tivemos um gosto de retomada no final de 2020, onde tivemos a primeira Campus Party híbrida. Como quase de surpresa, do dia 11 até o dia 15 de Novembro, contamos com um evento feito com muito esforço e correria, ainda não sei ao certo se podemos chamar o que tivemos de Campus Party, mas estou muito grato pelo o esforço de toda a organização.

O evento contou com uma retomada tímida, dia 11 e 12, foi on-line e nos outros dias, tivemos sim uma campus party presencial, não podemos falar que foi uma edição gigante, pelo o contrario, acho que foi a menor edição de todas.

Apesar de pequena, tivemos tudo que uma campus sempre teve, acampamentos, palestras, workshops, drones , case mods… enfim, estava tudo lá, de forma pequena, nada tão grandioso como estamos acostumados, mas o importante é que teve.

Todos os protocolos de saúde recomendados para um evento durante esse momento de pandemia estava sendo seguidos, mascaras, alcool em gel em todos os lugares, não tinha uma parte aperta ao publico somente para campuseiros e com quantidade de pessoas reduzido.

Engraçado pensar que para um evento que sempre focou muito no digital, o quanto ter o pessoal lá fisicamente, cara a cara, olho no olho, sentir o cheiro… faz falta, antes do primeiro ano da pandemia ,se alguém me falasse sobre isso, eu daria risada e falaria que todos estavam muito acostumados a trabalhar de forma remota e não sentiram falta do “presencial”, nunca estive tão enganado sobre tantas coisas, aliás… engraçado o termo “primeiro ano de pandemia”, realmente torço que para que isso não vire um habito!

Apesar do tamanho e pouca agitação, fiquei muito feliz quando coloquei o pé la dentro, apesar de tudo, finalmente alguma coisa estava voltando, andei pelos os espaços, reencontrei alguns amigos e curti o que estava presente.Nas conversas que tive, encontrei pessoas que estavam por lá pela a primeira vez, estavam adorando, falei com alguns veteranos também, que fizeram o que veteranos sempre fazem, reclamaram de tudo falando que a muitos anos atrás , a que ele foi a primeira vez ,foi a melhor de todas,para em seguida falar uma lista enorme de coisas que estavam faltando, geralmente eu sempre fiquei nesse debate, falando que dava pra ser melhor, mas esse ano… realmente não acho que seja esse o objetivo, afinal vamos pensar sobre o que o Tonico ( a cara atual da Campus), nos passou de numero, depois de admitir que realmente essa Campus foi feita para servir de um vitrine para o proximo ano.

Nessa edição de 2021 CPBR13 tivemos apenas 3 mil pessoa, divididos em 3 dias, sendo que dessas, apenas 600 estavam acampadas, vale lembra que o 3 mil não chega nem perto do numero que pessoas que acamparam nas edições passadas, Já nas plataformas digitais – Youtube, TikTok e Facebook – a audiência chegou a mais de 700 mil pessoas.Tudo foi organizado em apenas 45 dias… sim, apenas 45 dias pra pensar e organizar tudo, com patrocinadores e tudo mais, isso no meio da incerteza de como estariam os protocolos de saude da cidade por causa da pandemia e com todos os riscos de ter que adiar, devido a imprevistos, algo que infelizmente se tornou comum para os eventos em 2020 e 2021. Por ultimo, podemos falar que a Campus Party, foi um do eventos vanguardistas da retomada, todas essas coisas devem ser levadas em consideração, provavelmente so teremos uma Campus Party 2022 por causa do que foi feito agora nesse fim de ano.

Eu particularmente estou animado com edição de 2022, ja tem data e trilhas definidas, do dia 15 ao dia 20 de fevereiro no Anhembi tendo como trilhas principais Empreendedorismo,Viagens Espaciais ( principalmente Marte),Robotica aplicada ( IoT,ML e etc…),Biohacking e Genoma, Energias limpas e Meta Versos junto com Games.

A meta para CPBR14 é ter 12 mil campuseros, com 8 mil acampados e um espaço para 140mil pessoas na area e gratuita, estou torcendo para que tudo isso aconteça!!!

Para acompanhar e saber mais a respeito so entrar no site https://cpbr14.vaitercampus.org/